Talvez o único salgado que com certeza vai ser encontrado em qualquer bar, boteco ou padaria é a coxinha de frango. É praticamente uma paixão nacional entre os salgados. Existem até lugares onde a sua fabricação é a especialidade do lugar e são feitos vários sabores.

História da coxinha

A origem da receita é incerta. Não existe uma história 100% oficial e confiável, porém, vamos as 3 versões mais aceitáveis.

História 1

Circula na internet uma versão curiosa, que tomou fôlego após ser publicada, em 2000, no livro Histórias e receitas – Sabor, tradição, arte, vida e magia, de Nadir Cavazin, editado pela Sociedade Pró-Memória de Limeira. Reza a lenda, segundo a autora, que o salgado nasceu no século 19, na fazenda Morro Azul, onde a princesa Isabel e o Conde d’Eu mantinham um filho com deficiência mental, que se recusava a comer qualquer coisa além de coxas de galinha fritas. Um belo dia, sem aves à disposição, a aflita cozinheira teria inventado o quitute a partir de sobras, na tentativa de enrolar o patrãozinho. “A história faz parte da tradição oral da cidade e tem sentido. Afinal, por que o Império construiria uma fazenda tão luxuosa, com brasões nos móveis, onde não havia nem estrada?”, Nadir argumenta.

Historia 2

A jornalista e pesquisadora Roberta Malta Saldanha, autora de Histórias, lendas e curiosidades da gastronomia (Editora Senac Rio), não acredita. “A família real se hospedou na fazenda Morro Azul, em Limeira, no entanto não há registro de que a princesa tenha tido um filho com problemas mentais”, explica. Sem contar que o francês Lucas Rigaud, cozinheiro da trisavó da princesa, d. Maria I, já havia publicado no livro Cozinheiro moderno ou nova arte de cozinha, de 1780, uma receita de “coxas de frangas ou galinhas novas” empanadas e fritas.

História 3

O chef franco-brasileiro Laurent Suaudeau garante que a receita original da coxinha é francesa e que outros países, como Portugal, já faziam, inspirados na culinária francesa.

A tese do cozinheiro francês é apoiada na obra do grande chef Antonin Carême (1784-1833). Entre as páginas 268, 269 e 270 do livro L’Art de la Cuisine Française au XIXème Siécle – Traité des Entrées Chaudes, de 1844, o cozinheiro ensina a fazer um “croquette de poulet” (croquete de frango) e aconselha moldá-la “em forme de poires” (“no formato de peras”).

Bom, chega de história, vamos a uma bela receita de coxinhas

Receita de Coxinha de Frango

Ingredientes

  • 2 copos de farinha de trigo
  • 2 tabletes de caldo de galinha
  • 1 colher de margarina bem cheia ( sopa)
  • 2 copos de água (cozimento do frango)

Modo de Preparo

  1. Cozinhe um peito de frango com caldo de frango, desfie.
  2. Numa panela refogue o frango com temperos a gosto e reserve.
  3. Coloque numa panela 2 copos da água do cozimento, 1 colher de margarina, derreta a margarina aos poucos vá colocando a farinha de trigo, mexa sem parar para não empelotar.
  4. Deixe esfriar e modele na palma da mão coloque o recheio, passe no ovo e na farinha de rosca e frite.

Deixe um comentário

Deixe um comentário